Gravidez – #1 Vínculo Seguro

Posted In: Espaço Seguro

bebé na barriga

Espaço Seguro: #1 Vínculo seguro na gravidez

Sabias que… durante a gravidez e o pós-parto tens uma oportunidade de ouro para criar um vínculo seguro com o teu bebé?

Sabias que… a criação do vínculo seguro começa no momento em que pensas engravidar?

E sabias que… o vínculo seguro começa na relação contigo própria?

 

Afinal, o que é o vínculo seguro? Quando surgiu o conceito de vínculo seguro? Como aprendemos a relacionar-nos e a criar um vínculo seguro? A partir de quando é que se cria um vínculo seguro na gravidez?

 

Estas foram algumas das questões a que a Cátia Pereira deu resposta no primeiro episódio do Podcast Espaço Seguro sobre vínculo seguro na gravidez. A Cátia Pereira é psicóloga de crianças, adolescentes e famílias, é licenciada em Psicologia, pós-graduada em Coaching, master em PNL (Programação Neurolinguística), facilitadora de Parentalidade Consciente e fundadora da Vínculos Seguros.

 

Vê aqui o Podcast Espaço Seguro #1: Vínculo Seguro.

 

Vínculo seguro: Teoria da Vinculação

A Teoria da Vinculação nasce em 1950 quando um grupo de investigadores decidiu estudar os diferentes tipos de ligação entre a mãe e o bebé. Analisaram o que acontecia com o bebé quando a mãe se ausentava da sala, como se comportava na presença de um estranho e o que acontecia quando a mãe regressava. Com os resultados deste estudo, concluíram que há quatro tipos de vínculos: o vínculo seguro, o evitante, o ambivalente e o desorganizado.

 

A Cátia Pereira explica as diferenças entre estes quatro tipos de vínculo e sublinha que “a forma como nos vinculamos ou que aprendemos a vincular-nos pode estar a impactar inconscientemente hoje as nossas relações”. É na infância que fazemos esta aprendizagem e, para conseguirmos criar vínculos seguros com os nossos filhos, é importante tomarmos consciência, reconhecermos e aceitarmos, com compaixão, a forma como nos comportamos nos relacionamentos. Só assim é possível adaptarmo-nos e irmos fazendo mudanças de forma a criar vínculos seguros nas relações que estabelecemos.

 

A fundadora da Vínculos Seguros recebe muitas mães que lhe dizem: “Eu não quero ser como a minha mãe”. “A verdade é que se eu reconhecer primeiro que eu estou a repetir comportamentos iguais aos da minha mãe e tentar perceber a origem desses comportamentos, então aí eu já sei: Eu percebi que posso estar a replicá-los, mas eu também tenho outra opção”, explica.

 

Vê aqui o Podcast Espaço Seguro #1: Vínculo Seguro.

Se quiseres mais livros sobre o tema clica aqui

Quando começo a criar um vínculo seguro com o meu filho na gravidez?

Há investigadores que consideram que o vínculo seguro começa a criar-se no momento em que pensamos ser mães. Já o período perinatal – gravidez e o pós-parto – é o momento auge para a criação do vínculo seguro. “Nós nascemos programados neurologicamente para vincular. Nós precisamos dos nossos cuidadores para conseguirmos alcançar as nossas necessidades, quer sejam necessidades básicas quer sejam necessidades mais emocionais. Esta necessidade de aprendermos a depender de forma saudável do outro é super importante nos dois primeiros anos de vida. Só depois disso é que a criança consegue alcançar competências ao nível da sua própria autonomia, da sua própria independência”, palavras da Cátia Pereira durante a nossa conversa.

 

Durante os três primeiros anos de vida as crianças são autênticas esponjas e absorvem tudo sem filtro: o que os pais ou cuidadores dizem ou fazem, a forma como interagem e os seus comportamentos, daí a importância do vínculo seguro também nesta fase. Neste momento não avaliam se é certo ou errado, se gostam ou não gostam. Só entre os três e os seis anos é que começam a ficar mais conscientes. A propósito, uma curiosidade: 95% da nossa mente é formada por material inconsciente – memórias a que não temos acesso intencional e que vão surgindo ao longo da vida. E são essas memórias que vão moldando a forma como nos relacionamos.

 

Vê aqui o Podcast Espaço Seguro #1: Vínculo Seguro.

Vínculo seguro na gravidez começa contigo própria

Para estabelecermos vínculos seguros com os nossos filhos é essencial focarmo-nos no vínculo connosco próprias: reconhecer os padrões de comportamento que aprendemos e adotamos habitualmente, respeitar, ter paciência e relaxar em vez de entrar em autocrítica e culpabilização. Na opinião da Cátia Pereira vamos sempre a tempo de criar um vínculo seguro, “vamos sempre a tempo de tomar consciência dos nossos padrões. É muito comum nós repetirmos padrões dos nossos pais ou de quem nos educou. Na vida adulta, à medida que vamos tendo cada vez mais consciência daquilo que estamos a fazer, já podemos dizer: o que é que eu quero fazer? Como é que eu quero agir perante esta situação?”.

gravidez

Relaxa! “Não conseguimos estar sempre em vínculo seguro, em determinada situação tu podes estar mais evitante e isso ser um mecanismo de defesa teu e se calhar uma questão de sobrevivência e de autodefesa”, sublinha a fundadora da Vínculos Seguros e acrescenta: “Tu vais oscilando entre os vínculos. Há um ou dois que são mais predominantes em ti, mas o facto de conseguires ter consciência onde é que tu te encontras também te permite ter mais escolha, ter mais flexibilidade na forma como tu te relacionas. Isso é super importante porque às vezes começamos a culpabilizar-nos”.

 

Porque é que é importante como mãe pensares em criar um vínculo seguro com o teu filho? “Se os pais tiverem consciência disto, de que têm muito impacto sobre a forma como os filhos constroem as perceções sobre a sua própria identidade e sobre a forma como se relacionam uns com os outros, podemos assumir a responsabilidade enquanto pais pela forma como nós estamos a criar o vínculo.”

 

Vê aqui :

 

Então e como é que eu começo a criar um vínculo seguro? Clica aqui para saber como!

  • #2: Vínculo com o teu bebé desde a concepção - The Bona's Daughter
    Agosto 19, 2020

    […] Para recordar, no primeiro episódio encontras informação sobre o que é o vínculo seguro, quando surgiu este conceito, como podes aprender a relacionar-te e como crias um vínculo seguro com o teu bebé. Está tudo aqui: Gravidez #1: Vínculo Seguro. […]

  • Gravidez #4: Comunicação no casal - The Bona's Daughter
    Setembro 11, 2020

    […] Gravidez – #1 Vínculo Seguro […]

  • Avatar
    bahis
    Dezembro 18, 2020

    Great article! Very few people can write with your prowess. I hope many viewers pursue the opportunity to enjoy this valuable content. Alicia Hollis Nanice

  • Avatar
    erotik
    Dezembro 18, 2020

    Thank for all the valuable information you publish. Cathie Sebastiano Heigho

  • Avatar
    erotik
    Dezembro 18, 2020

    I think you have observed some very interesting points, regards for the post. Carolann Neale Vitia

Add Comment

Cadeirinha de bebé: Como viajar sozinha?
Bebé: #2 Vínculo com o teu bebé desde a concepção